Canal Poheresia

Loading...

Translate

terça-feira, 1 de fevereiro de 2011

O Barraco da Nêga

Prometi pá nêga
um barraco na Cidade Nova
ela disse: "si fô na Cidade Nova
o barraco tem qui sê novo tamém."
Ah, nêga, assim não tem...
Ah, nêga, assim não tem...

Falei da baixada
falei das redondeza
mas a nêga qué subí na vida
em vez de baixada ela qué sê alteza.
Vindo da nêga não é surpresa...
Vindo da nêga não é surpresa...

Que tal Paraty
uma ilha só pá gente?
Ela diz: "si fô só pá gente
tem qui si chamá 'Paranós'."
Nêga, nêga, ainda sumo dos seus lençóis...
Nêga, nêga, ainda sumo dos seus lençóis...

Se eu falo Búzios
ela prefere tarô
se eu falo Barra
depende se a barra tá limpa
se eu falo Piedade
ela pergunta o que eu fiz de errado
se eu falo Saúde
ela diz: "não, já tenho, brigado."

Falei de outros lugá
falei do Alto da Boa Vista
mas a nêga qué muito mais
qué tê o barraco na capa da revista.
Ah, nêga, desse jeito não tem quem resista...
Ah, nêga, desse jeito não tem quem resista...

Falei do Encantado
mas a nêga cortou logo a onda
ela qué tê um barraco de verdade
e não um de faz de conta.
Ah, nêga, tu só me desaponta...
Ah, nêga, tu só me desaponta...

Se eu falo Glória
ela pergunta: "quem é essa daí?"
Se eu falo Maria da Graça
tenho que mentir e dizer que é uma prima
se eu falo Bangu, Grajaú, Nova Iguaçu
ela vem de sururu
e me xinga fazendo rima.

Ah, nêga, não me desanima...
Ah, nêga, porque se eu desanimá...
Ah, nêga, tu volta pá esquina...
Ah, nêga, e o barraco eu deixo pá lá...