Canal Poheresia

Loading...

Translate

quinta-feira, 30 de outubro de 2014

Enchente

o lado de dentro das coxas carrega rios que correm soltos
a correnteza leva mergulhos imprevistos e afogamentos programados pra dentro de si
o redemoinho suga poças desnorteadas
tudo transborda no cuspe de uma catarata culpante

Tópicos

dois dias de copa do mundo
e um dia sem jogo da copa
ainda nos dopa no mesmo assunto
ou é só outro assunto no fundo também idiota?

Eu volto

Para Morgana Leal:


Eu vou, mas eu volto.
Se eu não voltar no dia combinado,
é porque combina muito mais com a gente
você ligar pra mim
e eu não atender na hora,
ocupado por demais
abrindo a porta da nossa casa,
desfazendo a bagagem cheia de saudades suas.

Perspectiva

O bom do frio
vai muito além.
Não é o que te esquenta,
mas quem

Reinício

Quando o país fica maior que o seu povo
é hora de passar a borracha
e começar tudo de novo.

Resposta

Um rotundo "não fode"
é o que recebe da vida
quem dela espera uma ode

Aparecidos

pessoas desaparecem
se reaparecem
consomem
se te consomem como um brinquedo
não desaparecem tão cedo
o punk vai na direção daquele cabaço a desabrochar com cores elétricas, galões de vinho barato e cigarros a fumá-lo até o último dos palavrões libertadores. a epilepsia performática o aproxima da estranha irmandade reunida com o mínimo de barulho corrosivo. sua vida passa a gritar no volume máximo estourando os tímpanos dos que ficam para trás sem entender. que se foda. pau no cu da porra toda.

Estratégia

Os seres humanos
são os menos humanos dos seres
Humanizar-se é o maior dos planos
desumanizados pelos seus poderes

Sempre

Quem é esse fulano
que vive fazendo aniversário
aniversariando todo ano?

Mensagem

"Trocamos bombas
por estrelas cadentes",
diz a carta ainda viva
dos últimos sobreviventes.

Valores

Nenhuma guerra traz paz
É paz de menos
E guerra demais.

Livre



voa a palavra-canário
quando abro tua gaiola
chamada dicionário

Camisa 10

Ao meu pai:


Fazer falta não faz jus a ele.
Ele era muito melhor deixando os outros na cara do gol.
Craque da bola que rola vinte e quatro horas por dia.
Suas chuteiras repousam penduradas no quadro da minha memória.

Caso

Vagabundo é diferente de vagabunda.
Se ela fatura alto com a própria bunda,
é ele quem mais apela
sem conseguir meia-horinha dela
com todo dinheiro que junta

157


157

Já roubei de tudo um pouco na vida
Principalmente as coisas que não podiam ser minhas
Não pelo pequeno prazer em tê-las por um tempo determinado
Mas pela grande mesquinhez em vê-las sem ser de ninguém
Seria muito escroto fazer algo desse tipo se escroto mesmo não fosse roubar a ideia de quem temeu ter da vida um pouco de tudo
Não averiguem meus bolsos com penas prescritivas
Um dia a justiça me queimará na fogueira das inutilidades
Para o desespero das ideias
à espera de culhões que roubem para elas a esperança
Inspirado pelo "Não existe verdade na TV" do poeta Iverson Carneiro.


Não existe verdade na TV
Não existe verdade de TV
Não exisTV
Não existe TV de verdade
Não existe TV na verdade
Não exisTV
Verdade
Ver

De
VT
Não exisTV

Coladas

nossas chagas sociais
abertas, mal resolvidas
ainda inflamarão de tal maneira
que ao restar amputá-las
elas ainda serão nossas chagas

Política FC

troque o primeiro e o segundo turno
pelos pontos corridos
e ponha pra correr o ruim
e corra do pior
ou assuma o mata-mata
sem campeão anunciado
só nome rebaixado
no mesmo nó

Agora

num dia como hoje
de tão quente
até o calor
se arrepende
Álcool uma coisa acontece no meu coração
Álcool uma coisa acontece me cora
Álcool uma coisa acontece me
Álcool uma coisa acontece
Álcool uma coisa tece
Álcool uma coisa
Álcool uma
Álcool
All
Cool

Devoração

A Poesia me come vivo nas minhas noites de orgia
Poemas têm muito o que fazer antes de amanhecer o dia
Poetas que se dão recebem preferência
A Poesia é um se dar sem aderência
Palavras montam no verso alheio
Versos me rasgam ao meio
Escritos nos quais me encaixo
Aqui a Poesia é mais embaixo


Idas e vindas

a cidade do Rio de Janeiro me quer longe
cada retorno é uma operação clandestina
entro pela fronteira falando outro idioma
ela só sabe de mim quando já fui embora