Canal Poheresia

Loading...

Translate

sexta-feira, 27 de novembro de 2015

doutor, eu não me engano (é grave, doutor?)

não me aceitaram
sou débito e crédito onde não passa cartão
sou fogo queimando na área dos não-fumantes
sou acelerador perseguido pela sirene
sou eco montanhoso com a porta batida na cara

eu queria ser aceito
ser chegada entrada aula
falar ouvir anotar apresentar
ser pesquisa artigo congresso

não me aceitaram
se a questão não está clara
gema
quem veio primeiro
o meu ou o teu problema?

você sabia, Ginsberg, que ser preso em Nova York enriquece o teu currículo?
você sabia, Chacal, que tua natureza zona sul carioca te faz um radical chique?
você sabia, Piva, que ainda hoje querem foder contigo de um jeito ou de outro?

não me aceitaram
sou a utopia o impossível a desformulação
sou a despolitização politizada
sou o anti-espirros o anti-arrepios o anti-calafrios
sou o vírus que pira nos papiros

não me aceitaram
sou o estado de insalubridade
sou a fraqueza do comandante
sou o grito pelos corredores
sou a queda do elevador

sou morteiro aceso na banca de livros

domingo, 22 de novembro de 2015

Pedras

ela tem seus pecados
quem não?
atira a primeira pedra
quem já tem pedras na mão
pedra cantada
de encantada não tem nada
pedrada!
que atire a primeira pedra
a cabeça mais quadrada
e na última
descanse em paz
pra mais do que nunca
pra nunca mais

sexta-feira, 6 de novembro de 2015

Querem

querem que eu corte o cabelo curtinho
querem que eu tire as costeletas pra ontem
querem que eu faça a barba todo dia

querem que eu vista camisa polo abotoada até o pescoço
querem que eu use calça social
querem que eu não desbote minha calça jeans
querem que eu troque meu tênis por sapato
querem que eu troque meu chinelo por tênis
querem que eu pare de andar de chinelo
querem que eu pare de andar descalço
querem que eu volte a andar de chinelo
querem que eu ande sem arrastar o chinelo no chão

querem que eu tenha emprego
querem que eu tenha chefe
querem que eu tenha salário, décimo terceiro, férias
querem que eu tenha todos os meus direitos adquiridos por lei
querem que eu conheça todos os meus direitos adquiridos por lei
querem que eu concorde com a lei
querem que eu abaixe a cabeça pra lei
querem que eu seja a lei

querem que eu tenha identidade, cpf, título de eleitor
querem que eu tenha certidão de nascimento
querem que eu tenha certidão de casamento
querem que eu tenha certidão de reservista
querem que eu tenha conta no banco
querem que eu saiba de cor o número da conta, a agência, a senha

querem que eu me case
querem que eu tenha esposa
querem que eu tenha filhos
querem que eu tenha família
querem que eu tenha A família
querem que eu tenha amantes
querem que eu tenha amantessss, no plural
querem que eu tenha uma amante
querem que eu tenha duas amantes
querem que eu tenha três amantes
querem que eu tenha quantas amantes eu puder
querem que eu tenha A família

querem que eu seja livre
querem que eu seja hétero
querem que eu seja gay
querem que eu seja direita
querem que eu seja esquerda
querem que eu seja livre
querem que eu não seja artista
querem que eu beba até morrer
querem que eu morra novo
querem que eu vire mártir
querem que eu diga adeus bem velho
querem que eu fique por aí
querem que eu fique na minha
querem que eu fique igual aos outros

querem que eu seja a terceira pessoa do plural do presente do indicativo
querem que eu seja Pessoa
querem que eu seja sempre a primeira pessoa
querem que eu seja muitos
querem que eu seja presente
querem que eu seja O presente
querem que eu sirva o presente
querem que eu sirva de presente
querem que eu seja o indicado
querem que eu dê a dica
querem que eu não seja ativo
querem que eu conjugue outro verbo
querem que eu entenda que querer já é deles
querem que eu entenda o que os queridos querem pra mim








quarta-feira, 4 de novembro de 2015

Magia

são as últimas horas de um domingo agonizante
vejo putas aglomerando-se numa esquina morta
a clientela agora bate cartão entre as pernas das esposas
as meninas conversam sobre o último filme do Harry Potter
uma diz que chorou
a outra ri daquela que chorou
o resto fala um monte de coisas ao mesmo tempo
passo como se assinasse o atestado de óbito de que me olha
penso na Bárbara que lia Charles Baudelaire
penso na Janaína que discutia Wolfgang Iser
penso na Vanessa que questionava Harold Bloom
penso na Bianca minha Keith Richards de minissaia

são as últimas horas de um domingo agonizante
daqui a pouco o moribundo dará à luz
gravidez indesejada
de risco
parto no asfalto
são gêmeos!
bonequinhos de Voodoo
eles sobem a rua arrepiando a espinha secreta das casas

ERRRRrro

dois erros
não fazem um acerto
quando dois não fazem um
nenhum dos dois tem conserto

quanto mais aperta o peito
mais despeitado é o aperto