Canal Poheresia

Loading...

Translate

terça-feira, 30 de outubro de 2012

Poesia toda prosa

A poesia, toda prosa
se apossa do que não possa dizer.

A poesia é minha
é nossa
minha nossa!
a poesia endossa
em doses cavalares
os nossos pares!
a poesia endossa
em doses subjetivas
as nossas vidas!
a poesia endossa
sem dosar.

A poesia, toda prosa
cai na fossa e goza jocosa de signos.

A poesia é one, two, three
e vai pelos áries
touros e peixes.

A poesia, toda prosa, não tosa o excesso.
A poesia não cessa o ex
a poesia não me dispensa se eu me despeço
a poesia diz, pensa
e é poesia outra vez.

quinta-feira, 18 de outubro de 2012

Livro

Cuidado!
Ele tem um livro na mão
menos mal que está fechado
mas cuidado
um livro é sempre um livro
mesmo fechado
quem o segura
fechado não está.

Abrir um livro é declarar guerra
ler um livro é ir pra guerra
terminar um livro é ganhar a guerra
levar um livro é partir pra guerra armado.

Cuidado!
Ele tem a mão num livro
muda de página 
como quem afia a navalha
corta as palavras ao meio
e seu sangue fica no lugar
entre tripas, truques
rins e rimas.

Olhos que metralham
não pedem paz ou resgate
o silêncio da leitura
esconde um selvagem grito rasgado.

Cuidado!
Um livro o tem na mão.

domingo, 14 de outubro de 2012

Desculpa dizer

Desculpa dizer
mas não foi você
meu primeiro compromisso

nem eu o seu
bem longe disso.

Você não foi a primeira
eu não fui o primeiro
fizemos muita, muita besteira
muita doideira
antes de tomarmos jeito.

Mas será que tomamos?
Não esqueçamos
somos seres humanos
daquele tipo
que digo
e repito
quando conversamos.

Que nós aprendamos
com os nossos enganos
assim falamos
nos assuntos
que são muitos
se juntos
estamos.

Desculpa dizer...