Canal Poheresia

Loading...

Translate

quinta-feira, 29 de outubro de 2009

Clarão

Do breu mais profundo
lá do fundo do porão
fora do mundo
sem assunto na prisão
o dia era noite
o açoite da escuridão
era um coice
uma foice pra decapitação.

Um dia a visão
trouxe a ânsia
de dizer não
à ignorância
houve um clarão
um canhão disparado
uma explosão
naquele vão espalhado.

Veio a luz
caiu o capuz
nos olhos reluz
o conhecimento.

Da casca do ovo
nasceu de novo
saiu do lodo
pra um novo tempo.

Um comentário:

Blog da Morgana disse...

lindo, não poderia ter ficado mais perfeito!
é por isso q te amo!