Canal Poheresia

Loading...

Translate

terça-feira, 17 de novembro de 2009

Os 10 anos definitivos da música pop contemporânea

1991 - O grunge, com o Nirvana, faz o underground virar mainstream. "Smells Like Teen Spirit" surpreende a indústria da música. O álbum (Nevermind), segundo da banda, atinge o primeiro lugar mundial.


1985 - Ano do primeiro Rock In Rio: o país do samba abraça o rock. A partir deste evento, grandes estrelas da música internacional passam a vir com frequência a América do Sul e, assim, o público local tem a chance de ver de perto os ídolos estrangeiros.

1959 - Surge a Motown, a primeira fábrica de hits: "ABC", do Jackson Five, "You Keep Me Hangin' On", com Diana Ross e The Supremes, "Let´s Get it On", de Marvin Gaye, "I Can´t Help Myself" com os The Four Tops e "My Girl", com The Temptations.


1986 - O primeiro disco de rap chega ao topo das paradas com os Beastie Boys. A banda grava Licensed to Ill em 1986 e lança o álbum no final do ano. Sucesso gigantesco, torna-se o álbum de rap mais vendido da década de 80 e o primeiro álbum rap a ser o número 1 na tabela de álbuns da Billboard, onde figurou por cinco semanas. Tal trabalho é o recordista de venda mais rápida da Columbia Records até então, vendendo mais de cinco milhões de cópias. O primeiro single do álbum, "(You Gotta) Fight For Your Right (To Party!)", ficou em número 7 na Billboard Hot 100.


2001 - Napster! Baixar músicas se torna realidade. O Napster e o MP3 são associados à revolução da música digital que mudou a indústria da música para sempre. As gravadoras têm perdas massivas na vendas de álbuns em meio físico, ano após ano desde 2000. E parece que essa crise continua.


1982 - Thriller, de Michael Jackson (de quem mais seria?), muda os parâmetros da indústria fonográfica. Thriller solidifica Jackson como um dos principais pop stars do fim do século XX, permitindo-lhe derrubar barreiras raciais com suas aparições na MTV e encontros com o presidente Ronald Reagan, na Casa Branca. O álbum é um dos primeiros a usar, com sucesso, o videoclipe como ferramenta promocional, uma "inovação" para a época.


1977 - O punk 'do it yourself' dos Sex Pistols chega arrepiando os cabelos da monarquia britânica. A televisão leva o punk aos púdicos lares ingleses. No dia 1 de dezembro de 1976, Siouxsie, os Pistols e outros punks são os astros de um dos programas de maior audiência da TV inglesa, levado ao ar às cinco da tarde, a famosa hora do chá, na qual famílias concentram-se frente à TV. Depois do programa, dois milhões de britânicos passam a amar ou odiar os Sex Pistols. Motivo: pela primeira vez na história, a expressão "Fuck Off" (Foda-se) é dita diante das câmeras. O protagonista? Johnny Rotten.


1954 - O rock ganha força com as primeiras gravações de Elvis Presley. Em 18 de Julho de 1953 e, posteriormente, em 4 de Janeiro, 5 de Junho e 26 de Junho de 1954, Elvis grava algumas canções de forma experimental, no "Memphis Recording Service", filial da Sun Records. Porém, em julho de 1954, Elvis entra em estúdio e grava outras canções, iniciando assim sua carreira profissional. No dia 5 de julho de 1954, considerado o "marco zero" do rock, Elvis ensaia algumas canções, até que, em um momento de descontracção, de forma improvisada, começa a cantar "That's All Right, Mama", provocando em Sam Phillips um grande entusiasmo. Surge então o rock 'n' and roll.


1981 - Além do nascimento deste que escreve (just kidding, ahaha), a MTV muda o consumo da música. Videoclipes, VJs cheios de juventude, comentários irreverentes, promoção de concertos de rock, notícias e documentários sobre bandas marcam a popularidade do canal com jovens espectadores, e torna-se uma promotora líder na divulgação de novas músicas e músicos de rock.


1967 - São lançados várias discos que inspiraram tudo o que veio depois. Eis a lista: "Sgt. Pepper's Lonely Hearts Club Band" e "Magical Mystery Tour" (ambos dos Beatles), "Itchycoo Park" (do Small Faces), "Winds of Change" (de Eric Burdon & The Animals), "The Doors" e "Strange Days" (do The Doors), "Surrealistic Pillow" e "After Bathing at Baxter's" (ambos do Jefferson Airplane), "The Piper at the Gates of Dawn" (do Pink Floyd), "Forever Changes" (do Love), "Disraeli Gears" (do Cream), "Their Satanic Majesties Request" (dos The Rolling Stones), "The Who Sell Out" (do The Who), "The Velvet Underground and Nico" (do The Velvet Underground), e "Are You Experienced?" e "Axis: Bold As Love" (do The Jimi Hendrix Experience).




Concorda? Discorda? Qual o ano que falta nesta lista? Deixe seu comentário.

Nenhum comentário: